Digite seu e-mail para receber nossos informativos:
Imprensa > Release > Variação da pesquisa de emprego do Ciesp foi negativa na região de Sorocaba no mês de maio

Release

Variação da pesquisa de emprego do Ciesp foi negativa na região de Sorocaba no mês de maio20/06/2018 Regional composta por 48 municípios apresentou resultado de -0,66%, representando uma perda de aproximadamente 650 postos de trabalho

Dados da pesquisa de emprego divulgada na última sexta-feira (15), pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), indicam que na área de abrangência da Diretoria Regional de Sorocaba, composta por 48 municípios, houve uma redução de aproximadamente 650 postos de trabalho. Mesmo com variação negativa, de -0,66%, o resultado de maio deste ano é melhor do que do mesmo período de 2017, quando a variação foi de -4,27%.

Ainda segundo a pesquisa realizada pelo Departamento de Pesquisa e Estudos Econômicos (DEPECON) do Ciesp e da Fiesp, apesar do resultado negativo no mês de maio, a variação do número de contratações na indústria no acumulado do ano é positiva em 1,13%, representando um aumento de aproximadamente 1.100 postos de trabalho. Quando analisados os últimos 12 meses, o resultado acumulado é de 1,04%, significando um aumento de 1050 postos de trabalho..

O cálculo do indicador total da região no mês de maio foi influenciado pelas variações negativas dos setores de Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos (-6,65%); Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios (-2,44%); Produtos Alimentícios (-0,21%) e Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos (-2,21%).

No estado de São Paulo, o resultado também negativo em -0,16%, com o fechamento de 3.500 vagas. Porém, no acumulado do ano o saldo segue positivo com a geração de 28.500 novos postos de trabalho (+1,33%).

De acordo com o diretor titular do Ciesp Sorocaba, Erly Domingues de Syllos, o resultado do mês de maio mostra que as empresas estão sendo impactadas pela expectativa do mercado de redução do PIB (Produto Interno Bruto) e de aumento da inflação para 2018. "A paralisação dos caminhoneiros que durou 11 dias gerou uma crise no abastecimento em todo país e com isso as previsões do mercado começaram a piorar. O crescimento do PIB, por exemplo, que estava estimado em 1,94% passou para 1,76%. Este cenário de incertezas na economia e na política acende uma luz amarela para as indústrias e impacta no nível de emprego", destacou Syllos.

Sobre a Pesquisa de Emprego

Realizada pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) e pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), por meio Departamento de Pesquisa e Estudos Econômicos (DEPECON) e das diretorias regionais, a pesquisa acompanha a evolução do nível de emprego na indústria paulista desde 2006.

Segmentada por ramos de atividades, o estudo abrange 35 diretorias municipais e regionais do Ciesp, tendo como amostra cerca de três mil indústrias distribuídas pelo Estado de São Paulo, que compreendem mais de um milhão de empregos.

Assessoria de Imprensa do Ciesp Sorocaba
Vergili Press Office Comunicação Integrada
Carla Acquaviva – carla@vpocomunicacao.com.br
Whatsapp (15) 99760.4004/ (15) 3033.1404