Digite seu e-mail para receber nossos informativos:
Imprensa > Release > Engenheiro do Aramar irá ministrar palestra sobre o plano de emergência do centro experimental

Release

Engenheiro do Aramar irá ministrar palestra sobre o plano de emergência do centro experimental07/04/2009 Na palestra que será realizada no Ciesp Sorocaba, interessados poderão esclarecer dúvidas sobre o programa nuclear da Marinha



Durante o 1º Fórum Ciesp de Meio Ambiente, promovido em Sorocaba no início do mês passado, um debate com a participação dos mais de 200 participantes girou em torno do projeto do submarino nuclear de Aramar, em Iperó. O principal ponto levantado questionava a segurança, caso aconteça algum acidente no Centro Experimental.

Por essa razão, em 14 de abril, das 8h30 às 10h30, no auditório da Diretoria Regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp Sorocaba) o Departamento de Segurança e Medicina do Trabalho da entidade realizará as palestras O Programa Nuclear da Marinha e Plano de Emergência do Centro Experimental Aramar.

Os dois assuntos serão apresentados pelo engenheiro do Aramar Estanislau Pamplona Vieira Peixoto, que é encarregado da divisão de Engenharia de Segurança do Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP).

De acordo com o coordenador do departamento, Ruy Jaegger, a idéia é integrar os conhecimentos sobre o assunto e aproximá-lo de empresários, gerentes, engenheiros, técnicos, médicos, enfermeiros e interessados de maneira geral. Indiscutivelmente é importante que as empresas tenham contato com planos de emergência já desenvolvidos e conduzidos dentro de rigorosos conceitos técnicos e de responsabilidade. Isso irá enriquecer e aprimorar os conhecimentos já existentes, além de contribuir para estimular a consciência da prevenção comunitária desejável na zona industrial de Sorocaba.

Para o coordenador, as indústrias devem dar atenção a esse tema, pois, muitas vezes, elas concentram riscos diversos em seus territórios físicos e na região onde estão instaladas. Também é preciso levar em conta que em casos emergenciais provocados pelas próprias forças da natureza, algumas empresas carecem de pessoas treinadas para lidarem com esse tipo de situação, destaca.

É por isso que, na opinião de Jaegger, é comum que o assunto da palestra cause preocupação. Qualquer circunstância emergencial numa região onde há concentração de empresas, independente do porte do problema, merece atenção. Diversas simulações dessas situações têm sido realizadas em grandes empresas da zona industrial, por meio de uma iniciativa do Plano de Auxilio Mútuo (PAM), com a participação dos mesmos protagonistas que seriam utilizados em uma ocorrência emergencial real, afirma.

Também durante a palestra, serão apresentadas as estratégias para adesão de novas empresas ao PAM, que atualmente possui cerca de 13 organizações participantes. A idéia é que essas estratégias sejam discutidas e elencadas mediante a participação conjunta de todos os que são ligados profissionalmente ao tema, explica.